Música Erudita X Música Popular

Quais as diferenças? As semelhanças? Onde esses dois mundos se encontram? Conversamos sobre esses e outros tópicos com Rodrigo Faleiros

Na última quinta, 30/03, convidei o maestro e compositor Rodrigo Faleiros para um papo sobre música erudita (ou clássica) e popular. Quais as diferenças? As semelhanças? Onde esses dois mundos se encontram? Por que esses nomes? E o que precisamos estudar para compor em cada uma dessas vertentes?

O vídeo de hoje é a versão editada desse papo gravado pelo Google Hangouts. Se quiser conferir a versão completa (com mais histórias, mais bobagens e mais interatividade), clique aqui.

Ah, sim: e hoje é o último dia para se inscrever na Turma 2 do curso Teoria Musical para Compositores. É também o último dia com o valor atual. Se quiser tirar alguma dúvida sobre ele, escreva para mim 🙂

Dúvidas, sugestões, opiniões? Deixe nos comentários!

13 músicas com fórmulas de compasso menos comuns (parte 2)

Complicando mais ainda suas possibilidades rítmicas para além do “1, 2, 3, 4”

Na semana passada falamos um pouco sobre compassos simples e compostos, e como existem formas diferentes de fazer música sem recorrer apenas ao “1 e 2 e 3 e 4”.

Hoje vamos dar uma olhada em compassos mistos e em músicas que misturam várias fórmulas de compasso. As músicas apresentadas neste post e no anterior estão compiladas também em uma playlist no Spotify.

Continue Lendo “13 músicas com fórmulas de compasso menos comuns (parte 2)”

13 músicas com fórmulas de compasso menos comuns (parte 1)

Referências de ritmo para você ir além do 1, 2, 3, 4 – e dar uma batida diferente pra algumas das suas músicas

Na música popular contemporânea (rock, pop, MPB, música eletrônica e tudo o mais), a maior parte do que a gente escuta usa a fórmula de compasso 4/4. Explicando de forma simples, direta e pouco teórica: podemos bater o pé junto com a música contando “1, 2, 3, 4” e isso se encaixa com a sua batida.  Continue Lendo “13 músicas com fórmulas de compasso menos comuns (parte 1)”