Mudanças vêm por aí

Detalhes sobre como a Academia de Composição vai funcionar a partir de hoje

Olá, compositores!

Recentemente aconteceram algumas mudanças bem significativas na minha vida. Uma delas é o fato de que, desde o início do mês, passei a integrar a equipe de compositores e sound designers da Tapps Games.

Contribuir para os jogos de uma das maiores empresas de games do país é uma daquelas situações típicas do Peter Parker: com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades. E grandes responsabilidades, a gente sabe, demandam muito tempo.

Assim, seria impossível manter a frequência semanal de conteúdos gratuitos (e, ao mesmo tempo, a minha sanidade)!

“Oh meu Deus, a Academia de Composição morreu???” – Não, pode respirar aliviad@. Ainda teremos conteúdos bacanas por aqui – porém, com outra regularidade. E para conseguir organizar a agenda e definir uma frequência bacana para todos nós, vou precisar tirar um breve período de “férias” dos posts e vídeos.

Isso não quer dizer que a Academia de Composição vai ficar parada. Nos planos para o futuro próximo, estão:

  • Competições de composição;
  • Abertura para colaboradores (tem um texto bacana ou uma ideia de coluna e gostaria de publicar aqui? Escreva para mim);
  • Mais posts no Facebook e Twitter com o conteúdo de parceiros e canais relacionados à nossa área;
  • Alguns vídeos mais espontâneos e diretos;
  • Atualizações no curso Teoria Musical para Compositores (que continua firme e forte).

Então continue acompanhando a Academia nas redes sociais, não deixe de assinar a newsletter (e-book gratuito incluso!) e vamos para a fase 2!

Música Erudita X Música Popular

Quais as diferenças? As semelhanças? Onde esses dois mundos se encontram? Conversamos sobre esses e outros tópicos com Rodrigo Faleiros

Na última quinta, 30/03, convidei o maestro e compositor Rodrigo Faleiros para um papo sobre música erudita (ou clássica) e popular. Quais as diferenças? As semelhanças? Onde esses dois mundos se encontram? Por que esses nomes? E o que precisamos estudar para compor em cada uma dessas vertentes?

O vídeo de hoje é a versão editada desse papo gravado pelo Google Hangouts. Se quiser conferir a versão completa (com mais histórias, mais bobagens e mais interatividade), clique aqui.

Ah, sim: e hoje é o último dia para se inscrever na Turma 2 do curso Teoria Musical para Compositores. É também o último dia com o valor atual. Se quiser tirar alguma dúvida sobre ele, escreva para mim 🙂

Dúvidas, sugestões, opiniões? Deixe nos comentários!

Quem tem medo de teoria musical?

Por que o aprendizado de teoria musical não deve ser uma obrigação, nem uma coisa a ser temida

Com a abertura das inscrições para a nova turma do curso Teoria Musical para Compositores (de hoje até a próxima segunda, dia 03!), perguntei despretensiosamente no Facebook qual o maior medo/frustração das pessoas em relação à Teoria Musical. Dá uma olhada em algumas das respostas:

Continue Lendo “Quem tem medo de teoria musical?”

Plugins VST para compor e produzir música no seu Home Studio

Entre ferramentas orquestrais e synths agressivos, conheça os meus plugins favoritos para produzir música direto no computador

Neste vídeo mostro alguns dos meus plugins favoritos para produzir trilhas e músicas autorais, com foco em synths e samplers. Já falamos sobre samplers aqui no site.

No vídeo comento sobre o tema RADO v4, gratuito para o Reaper. Ele tem algumas funções extra bem bacanas, então sugiro seguir um dos guias de instalação abaixo:

Dúvidas? Sugestões de tema para os vídeos e textos? Quer falar sobre o seu próprio setup? Deixe nos comentários!

 

Como cobrar pelo seu trabalho? Ou: quanto esperar do orçamento de um freelancer criativo

Apareceu um trabalho e você não sabe como cobrar? Tá com vontade de fazer de graça pra ter portfólio? Não tome nenhuma decisão sem ler este texto!

Texto originalmente publicado no blog Naco de Pão

Ultimamente, este tem sido um tema recorrente nas minhas conversas nos mais diversos círculos. Nós, brasileiros criativos, aparentemente temos “medo” de colocar um valor financeiro no nosso trabalho, o que faz com que muitos de nós trabalhem só “por portfolio” ou a preço de banana “pra ganhar o cliente”. Então, baseado em algumas leituras e muitas conversas que tive nos últimos tempos, aí vão alguns parâmetros pra você, compositor (e talvez qualquer freelancer  criativo) cobrar pelo seu trabalho. Continue Lendo “Como cobrar pelo seu trabalho? Ou: quanto esperar do orçamento de um freelancer criativo”