Como foi seu ano na música?

Natal chegando, ano terminando… hora de fazer aquele balanço: o que aconteceu dentro do planejado? O que não rolou?

No final do ano passado eu publiquei esse vídeo sobre Mindset. Se você assistiu na época, ou se já vinha seguindo por conta própria as ideias apresentadas, este post vai te ajudar a medir o que você alcançou e regular as expectativas para o próximo ano; se não, pode ser um bom guia para os primeiros passos do próximo ciclo!

Vamos lembrar, então, que quebramos os objetivos em três tipos:

Longo prazo

Seu maior objetivo, aquilo que você mais quer. Exemplos de objetivos de longo prazo:

  • Compor trilhas para grandes filmes/jogos
  • Fazer turnês pelo mundo com uma banda ou projeto
  • Conduzir uma grande orquestra

Ao longo de 2017, você sente que ficou mais próximo(a) desse objetivo? Certamente isso depende de como você lidou com os outros objetivos menores que o compõem, então vamos a eles.

Médio prazo

Aqui cabem objetivos que levarão entre 6 meses e 1 ano. Bons exemplos podem ser:

  • Gravar um álbum
  • Conseguir um primeiro projeto de trilha sonora
  • Concluir um curso livre ou entrar numa faculdade

Se você começou seu planejamento lá no final do ano passado (ou no início deste): deu certo? Concluiu, ou está perto de concluir, este passo no seu plano maior?

Se sim, parabéns! Se não, não se desespere: normalmente, quando não concluímos planos de médio prazo, erramos no seu dimensionamento – por exemplo, você planejou lançar seu primeiro disco até dezembro, mas nunca tinha composto uma música na sua vida; ou queria ter feito 100 shows no ano, mas sua banda estava se contentando em fazer apenas cinco. É importante regular as expectativas e se planejar para fazer algo tangível, que você sabe que realmente consegue alcançar.

E para alcançar estes objetivos, também dependemos de outros menores: os de curto prazo.

Curto prazo

Estes são os objetivos mais simples de se fazer, que podem ser concluídos em 1 dia, 1 semana, no máximo 1 mês. Exemplos:

  • Estudar música três vezes por semana durante um mês
  • Tirar uma música de ouvido do começo ao fim
  • Escrever (num papel ou no computador) seus planos para o ano e como você pretende alcançá-los

Esses são os objetivos mais “fáceis” de se concluir. Eles devem ser as partes menores que compõem um objetivo de médio prazo. Podem parecer “pequenos” se comparados aos maiores – mas, sem eles, você não chega lá. Pensa bem: como você vai compor para um grande filme (longo prazo) se nunca fez um filme independente (médio prazo)? E como vão te contratar para compor para um filme independente se não está em dia com os estudos de composição (curto prazo)?

Talvez agora você esteja se lamentando por não ter conseguido estudar três vezes por semana… E se você não conseguir cumprir todos os seus objetivos de curto prazo? Aí que vem a parte boa: como eles são menores (e, teoricamente, em maior número), deixar de fazer um ou dois deles não vai causar um impacto tão drástico nos demais. O importante é não perdê-los de vista!

Então, agora é hora de dar aquela geral no ano que está terminando e ficar feliz com o que você concluiu. E se não deu pra fazer tudo, não se preocupe… É normal deixar coisas para trás, mas tudo se encaixa para o bem no final 😉

Boas festas! Ah, e deixe nos comentários os resultados do seu ano!

7 carreiras possíveis na música

Uma geral em algumas das carreiras possíveis na música, para quem quer viver de música, mas tem medo de não conseguir ganhar o suficiente

Muitos músicos, iniciantes ou não, têm a vontade de seguir carreira. Muitas vezes pensamos apenas naquela possibilidade que nos levou à música, sem pensar que existem várias formas diferentes de viver disso – e, não raro, usamos mais de uma!

Vamos dar uma olhada em algumas das principais carreiras dentro da música: Continue Lendo “7 carreiras possíveis na música”

Como superar o bloqueio criativo?

Algumas dicas acumuladas ao longo dos anos para dar uma rasteira nesse monstro de uma vez por todas!

Recentemente, durante a palestra do compositor Shota Nakama no evento Game Audio Meeting, um colega compositor perguntou o que deveria fazer para superar bloqueios criativos. Ele respondeu, em tom de brincadeira, algo como “simplesmente faça música, e o bloqueio vai sumir”.

Acho que esse fenômeno é algo bem comum em quem trabalha com a criatividade, seja na música ou em outras áreas. E acho bacana desmistificá-lo. Continue Lendo “Como superar o bloqueio criativo?”

Seis dicas dos compositores de Final Fantasy XV e God of War

As ideias de Shota Nakama e Gerard Marino para quem quer criar trilhas sonoras para videogames ou outras mídias

[Este post foi revisado pelos compositores. Thank you so much for your help, Mr. Marino and Mr. Nakama!]

A semana passada foi muito rica para profissionais e entusiastas do universo do áudio para games: tivemos em São paulo o Game Audio Meeting, primeiro evento exclusivo da área no Brasil, organizado pelo nosso parceiro Thiago Adamo da Game Audio Academy; e o BIG Festival, importantíssimo festival internacional voltado a jogos independentes.

Ambos os eventos foram recheados de palestras importantes, entre as quais as dos ícones Shota Nakama, arranjador e um dos compositores de Final Fantasy XV e Kingdom Hearts 2.5 (sim, ele já sabe  com o que o nome dele se parece em português e também faz piadas a respeito!) e Gerard Marino, compositor da série God of War. Os dois deram dicas valiosíssimas para quem trabalha ou quer trabalhar com trilhas sonoras, de games ou não, e eu selecionei seis delas para compartilhar aqui: Continue Lendo “Seis dicas dos compositores de Final Fantasy XV e God of War”

Voltando das férias

Novo cronograma de conteúdos gratuitos para a Academia de Composição

Olá, compositores!

Vocês que acompanham a Academia de Composição notaram que, conforme anunciado, passei o último mês de “férias” para conseguir organizar um novo cronograma de conteúdo gratuito.

Bem, estamos de volta! A partir de agora, você pode esperar novos conteúdos por aqui a cada 15 dias, nas quintas-feiras às 9h. Em sua maioria serão textos, como o que sai amanhã. Os vídeos ficarão reservados para assuntos especiais, bate-papos, entrevistas e, eventualmente, vídeos ao vivo.

A Academia continua aberta a posts de convidados. Se você quiser publicar um texto aqui no site, fale comigo!

Nos vemos em breve para falar de sintetizadores e efeitos para suas produções!

Mudanças vêm por aí

Detalhes sobre como a Academia de Composição vai funcionar a partir de hoje

Olá, compositores!

Recentemente aconteceram algumas mudanças bem significativas na minha vida. Uma delas é o fato de que, desde o início do mês, passei a integrar a equipe de compositores e sound designers da Tapps Games.

Contribuir para os jogos de uma das maiores empresas de games do país é uma daquelas situações típicas do Peter Parker: com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades. E grandes responsabilidades, a gente sabe, demandam muito tempo.

Assim, seria impossível manter a frequência semanal de conteúdos gratuitos (e, ao mesmo tempo, a minha sanidade)!

“Oh meu Deus, a Academia de Composição morreu???” – Não, pode respirar aliviad@. Ainda teremos conteúdos bacanas por aqui – porém, com outra regularidade. E para conseguir organizar a agenda e definir uma frequência bacana para todos nós, vou precisar tirar um breve período de “férias” dos posts e vídeos.

Isso não quer dizer que a Academia de Composição vai ficar parada. Nos planos para o futuro próximo, estão:

  • Competições de composição;
  • Abertura para colaboradores (tem um texto bacana ou uma ideia de coluna e gostaria de publicar aqui? Escreva para mim);
  • Mais posts no Facebook e Twitter com o conteúdo de parceiros e canais relacionados à nossa área;
  • Alguns vídeos mais espontâneos e diretos;
  • Atualizações no curso Teoria Musical para Compositores (que continua firme e forte).

Então continue acompanhando a Academia nas redes sociais, não deixe de assinar a newsletter (e-book gratuito incluso!) e vamos para a fase 2!