Como foi seu ano na música?

Natal chegando, ano terminando… hora de fazer aquele balanço: o que aconteceu dentro do planejado? O que não rolou?

No final do ano passado eu publiquei esse vídeo sobre Mindset. Se você assistiu na época, ou se já vinha seguindo por conta própria as ideias apresentadas, este post vai te ajudar a medir o que você alcançou e regular as expectativas para o próximo ano; se não, pode ser um bom guia para os primeiros passos do próximo ciclo!

Vamos lembrar, então, que quebramos os objetivos em três tipos:

Longo prazo

Seu maior objetivo, aquilo que você mais quer. Exemplos de objetivos de longo prazo:

  • Compor trilhas para grandes filmes/jogos
  • Fazer turnês pelo mundo com uma banda ou projeto
  • Conduzir uma grande orquestra

Ao longo de 2017, você sente que ficou mais próximo(a) desse objetivo? Certamente isso depende de como você lidou com os outros objetivos menores que o compõem, então vamos a eles.

Médio prazo

Aqui cabem objetivos que levarão entre 6 meses e 1 ano. Bons exemplos podem ser:

  • Gravar um álbum
  • Conseguir um primeiro projeto de trilha sonora
  • Concluir um curso livre ou entrar numa faculdade

Se você começou seu planejamento lá no final do ano passado (ou no início deste): deu certo? Concluiu, ou está perto de concluir, este passo no seu plano maior?

Se sim, parabéns! Se não, não se desespere: normalmente, quando não concluímos planos de médio prazo, erramos no seu dimensionamento – por exemplo, você planejou lançar seu primeiro disco até dezembro, mas nunca tinha composto uma música na sua vida; ou queria ter feito 100 shows no ano, mas sua banda estava se contentando em fazer apenas cinco. É importante regular as expectativas e se planejar para fazer algo tangível, que você sabe que realmente consegue alcançar.

E para alcançar estes objetivos, também dependemos de outros menores: os de curto prazo.

Curto prazo

Estes são os objetivos mais simples de se fazer, que podem ser concluídos em 1 dia, 1 semana, no máximo 1 mês. Exemplos:

  • Estudar música três vezes por semana durante um mês
  • Tirar uma música de ouvido do começo ao fim
  • Escrever (num papel ou no computador) seus planos para o ano e como você pretende alcançá-los

Esses são os objetivos mais “fáceis” de se concluir. Eles devem ser as partes menores que compõem um objetivo de médio prazo. Podem parecer “pequenos” se comparados aos maiores – mas, sem eles, você não chega lá. Pensa bem: como você vai compor para um grande filme (longo prazo) se nunca fez um filme independente (médio prazo)? E como vão te contratar para compor para um filme independente se não está em dia com os estudos de composição (curto prazo)?

Talvez agora você esteja se lamentando por não ter conseguido estudar três vezes por semana… E se você não conseguir cumprir todos os seus objetivos de curto prazo? Aí que vem a parte boa: como eles são menores (e, teoricamente, em maior número), deixar de fazer um ou dois deles não vai causar um impacto tão drástico nos demais. O importante é não perdê-los de vista!

Então, agora é hora de dar aquela geral no ano que está terminando e ficar feliz com o que você concluiu. E se não deu pra fazer tudo, não se preocupe… É normal deixar coisas para trás, mas tudo se encaixa para o bem no final 😉

Boas festas! Ah, e deixe nos comentários os resultados do seu ano!

Museu de Instrumentos Musicais em Bruxelas

Depois de meses sem vídeos novos, voltamos com essa pérola!

Estive na Bélgica recentemente e pude visitar esse museu incrível de instrumentos musicais! No vídeo, infelizmente não foi possível mostrar tudo; mas você pode ver instrumentos mecânicos e acústicos de diversos lugares diferentes do mundo.

Também é possível conferir as fotos aqui.

Curtiu? Comente!

Onde vender sua música

Seis dicas de plataformas digitais para distribuir sua música

Ok, você criou uma música, gravou um disco ou registrou uma ideia sonora muito louca e, agora, quer mostrar pro mundo (e, quem sabe, começar seu caminho profissional na música). Mas com tantas opções de publicação virtual hoje, qual a melhor pra você?

Vamos dar uma geral nos prós e contras de algumas das ferramentas mais usadas hoje em dia para distribuir música: Continue Lendo “Onde vender sua música”

7 carreiras possíveis na música

Uma geral em algumas das carreiras possíveis na música, para quem quer viver de música, mas tem medo de não conseguir ganhar o suficiente

Muitos músicos, iniciantes ou não, têm a vontade de seguir carreira. Muitas vezes pensamos apenas naquela possibilidade que nos levou à música, sem pensar que existem várias formas diferentes de viver disso – e, não raro, usamos mais de uma!

Vamos dar uma olhada em algumas das principais carreiras dentro da música: Continue Lendo “7 carreiras possíveis na música”

Como superar o bloqueio criativo?

Algumas dicas acumuladas ao longo dos anos para dar uma rasteira nesse monstro de uma vez por todas!

Recentemente, durante a palestra do compositor Shota Nakama no evento Game Audio Meeting, um colega compositor perguntou o que deveria fazer para superar bloqueios criativos. Ele respondeu, em tom de brincadeira, algo como “simplesmente faça música, e o bloqueio vai sumir”.

Acho que esse fenômeno é algo bem comum em quem trabalha com a criatividade, seja na música ou em outras áreas. E acho bacana desmistificá-lo. Continue Lendo “Como superar o bloqueio criativo?”

Plugins de efeitos gratuitos e pagos para suas produções musicais

Distorções, reverbs, equalizadores… tudo o que você precisa para dar um toque especial na hora de produzir suas músicas

Já falamos por aqui de DAWs, samplers e synths para você fazer música no seu computador. Tivemos também um vídeo explorando alguns dos meus favoritos. Ficou faltando falar sobre efeitos, que ajudam a dar aquele tempero na sua sonoridade e podem ser essenciais para a qualidade da sua mixagem.

Existem muitos tipos de efeitos. Podemos dividi-los em tipos: Continue Lendo “Plugins de efeitos gratuitos e pagos para suas produções musicais”