Onde vender sua música

Seis dicas de plataformas digitais para distribuir sua música

Ok, você criou uma música, gravou um disco ou registrou uma ideia sonora muito louca e, agora, quer mostrar pro mundo (e, quem sabe, começar seu caminho profissional na música). Mas com tantas opções de publicação virtual hoje, qual a melhor pra você?

Vamos dar uma geral nos prós e contras de algumas das ferramentas mais usadas hoje em dia para distribuir música:

  1. YouTube

YouTubeO YouTube pode ser originalmente uma plataforma de vídeo, mas se tornou também uma das maiores plataformas do mundo para se ouvir música. No Brasil, para uma grande parcela do público, sua audiência é a mesma que a do rádio.

Para o músico que publica sua arte nessa plataforma, existem prós e contras. Uma das maiores vantagens é a facilidade de publicação: sem necessidade de intermediários, você consegue publicar o que quiser, a hora que quiser, e a única “dificuldade” é transformar sua música em vídeo – nada impossível com um aplicativo de edição de vídeo gratuito e uma arte de capa bonita pra ficar lá, estática, enquanto rola seu som. E com alguma ajuda e/ou um estudo sobre vídeo, você pode também ter seus clipes no site.

Mas ganhar dinheiro com o YouTube não é exatamente simples. Cada view rende milésimos de centavo, então você precisa de uma audiência bem grande para conseguir realmente ganhar dinheiro com ele. No final das contas, vale mais a pena para mostrar seu som, já que muitos dos seus ouvintes certamente vão procurar por lá.

  • Prós:
    • Rede onde mais se ouve música no Brasil (e no mundo?)
    • Fácil e grátis para upload
  • Contras:
    • Renda baixíssima por view
    • Precisa converter as músicas e/ou os discos para vídeo
  1. Bandcamp

bandcamp-logo-cover-2017-billboard-1548Uma das plataformas mais bacanas para músicos independentes. A comunidade do Bandcamp costuma ser usada para procurar artistas novos e independentes, o que ajuda muito a gente a não ter que concorrer com quem tem apoio financeiro de gravadoras. Além disso, também não rola burocracia e você pode cobrar quanto quiser pelo seu som – e dá até pra vender mídia física e merchandising pelo site, em 18 moedas diferentes. Eles cobram 15% da sua venda pra cada item digital e 10% por produtos físicos; descontando também as taxas de processamento do pagamento, você fica com ~80% do valor pago pelo seu fã, o que é uma taxa bem justa em comparação com outras mídias.

  • Prós:
    • Plataforma voltada para o mercado independente
    • ~80% da renda vai para o artista
    • Dá pra vender itens físicos
    • Fácil e grátis para upload
    • Fornece um player pra você colocar sua música em sites
  • Contras:
    • Não é tão amplamente disseminado quanto YouTube, Spotify, etc
    • Pra sua página ficar bonita, você vai precisar dedicar um tempo (ou contratar alguém) pra fazer as artes no tamanho certo para a página
  1. OneRPM

oneRPM_logoHoje em dia, (quase) todo músico quer ter seu som distribuído em plataformas como Spotify, iTunes, Deezer etc. Só que não dá pra colocar sua música lá sozinho (acredite, já procurei muito!). Pra isso, você vai precisar de um agregador de música: CD Baby, ReverbNation, OneRPM, Loudr, TuneCore, Ditto Music, DistroKid

A maioria deles distribui para as mesmas plataformas, então sua decisão vai se basear essencialmente no modelo de cobrança de cada um deles e nos extras que cada um oferece. Vale lembrar que serviços de streaming, como o Spotify, pagam quase tão pouco quanto o YouTube – ainda estou falando de frações de centavo por play.

O OneRPM é bem amigável nesse sentido: pra colocar nas principais plataformas (Spotify, iTunes, Deezer, Groove…), só te cobram uma porcentagem dos seus ganhos – ou seja, o upload em si é gratuito. Por um valor extra você consegue colocar sua música em outras lojas também, como Amazon MP3 e as lojas de música de redes de telefonia como Claro, Vivo e TIM. Também fazem o meio de campo com o YouTube, caso você ache isso relevante.

  • Prós:
    • Primeiro passo gratuito
    • Modelo simples cobra 30% por venda
  • Contras:
    • Site um pouco confuso e datado
    • Não oferece nada além da distribuição digital
  1. DistroKid

distrokidTambém é um agregador (ou seja, coloca suas músicas no iTunes, Spotify etc.), mas tem um modelo de negócios diferente do OneRPM. Aqui, você paga uma taxa única para a publicação de quantos álbuns ou singles quiser por ano, e ele vai para todas as lojas e serviços de streaming (são mias plataformas do que a versão gratuita do OneRPM oferece).

Como saber qual vale mais a pena para você? É simples: o OneRPM cobra 30% sobre as vendas. Se você tem estimativas concretas de que o equivalente a 30% das suas vendas vão ultrapassar o valor do serviço do DistroKid, ele vale mais a pena. Suas estimativas são concretas se você tem um orçamento reservado para marketing e/ou se você sabe que tem um público grande e engajado (bastante gente interage com sua banda/projeto nas redes sociais, vai aos seus shows porque quer ouvir seu som, e por aí vai). Considere que mais ou menos 1% do seu público vai realmente comprar seus produtos (é uma taxa de conversão razoavelmente comum no mercado). Se o valor que você estima arrecadar com sua música online for menor do que você vai gastar com as taxas de publicação, vale mais a pena ir numa opção que cobra por porcentagem.

  • Prós:
    • Coloca sua música em mais plataformas
    • A taxa única é uma opção melhor para quem tem um público engajado e/ou boa verba de marketing
    • Tem alguns serviços auxiliares e opcionais que podem ser interessantes, como licenciar suas músicas para serem usadas em vídeos dos outros no YouTube (a competição é grande!)
    • Permite dividir a renda das músicas com outras pessoas – ótimo para bandas!
    • Tem parceria com o Loudr para publicar covers legalmente
  • Contras:
    • Se você não tem projeções de venda, a taxa se torna um prejuízo
  1. Loudr

LoudrO lance do Loudr é na ajuda com a licença para covers. Legalmente você só pode ganhar dinheiro com a sua versão da música de outra pessoa se você tiver a devida autorização. O Loudr facilita isso para você: pagando uma taxa, você pode publicar covers sem ter todo o trabalho de ir atrás do detentor dos direitos autorais.

  • Prós:
    • Facilita muito a publicação de covers
    • Pode ser usado através de agregadores (CD Baby e DistroKid) para economizar uma etapa
  • Contras:
    • Não é relevante para música autoral
  1. SoundCloud

SoundCloudClássica plataforma de autopublicação de áudio (tanto música quanto podcasts). Não dá pra ganhar dinheiro diretamente pelo SoundCloud, mas a integração dele com outras plataformas é excelente: fica muito fácil colocar uma playlist no seu site, por exemplo, ou oferecer um link para jornalistas “embedarem” sua música quando forem falar sobre você. O sistema de comentários em qualquer ponto da faixa também é bacana para saber de qual parte de cada música seus ouvintes mais gostam. O único porém é que a plataforma vai mal das finanças, e já ameaçou fechar mais de uma vez. Estamos torcendo pra isso não acontecer!

  • Prós:
    • Facilidade de publicação
    • Integração excelente com várias plataformas e sites
  • Contras:
    • Não rende dinheiro diretamente (mas o player tem um botão para você linkar para outro site que venda sua música)

Qual te parece mais interessante? Já publicou sua música em alguma dessas plataformas? Deixe o link nos comentários!

Autor: Thiago Schiefer

Thiago Schiefer é um compositor de São Paulo. Focado principalmente em música e efeitos sonoros para games nos últimos anos, criou todos os sons para jogos como Drop Dead Twice e Staroids: The Odyssey. Também lançou trabalhos como cantautor: Prototype: Freedom (2013) e Living Room Sessions (2015).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s